14/07/08

a vida é ...

Falar sobre a vida é coisa fácil!
dizem...eu cá acho complicadíssimo!
Mas, eu também não sou nada descomplicada...
no entanto, lembrei-me hoje, e por diversas vezes(acho que duas ou tres delas até ouvi a sua voz e senti o odor a pó de talco, daquele que os barbeiros usavam , há uns anitos atrás, para finalizar o trabalho de aparar a "pera"ao meu Pai)que o tempo amortece a dor da ausência, e eu acredito como o Vila-Matas que só somos notados se nos permitirmos uma ausência,mas não cura, não faz esquecer, não muda o imutável!
Concluí, com um torpor intenso que tenho tantas , mas tantas saudades tuas!
Soubesse eu escrever e escreveria( escrever-te-ia)...mas, infelizmente só sei falar e chamar o teu nome na perfeição!
Achas que falei bem alto?


Março 1941- Julho 2002

2 comentários:

Oscar Luiz disse...

Interessante é ser família. Do nascimento até a separação fatal, só o que fazemos é fugir dos nossos pais. Mas hoje quando não tenho mais de quem fugir, me volto e lhe procuro. Procuro-o para rever as mãos que me alimentaram, rever a face que com severidade me admoestava, rever o sorriso maroto, relembrar as incontáveis histórias que tinha para contar. É...acho que chego bem tarde pra conversar, então até qualquer dia.

Teresa David disse...

Não concordo que o tempo nos afaste a saudade dos que amámos. Antes pelo contrário, basta ver os muito velhos como falam mais dos entes falecidos do passado do que do presente que já pouco lhes diz, grosso modo. Embora não seja ainda muito velha também a mim me assalta a lembrança mais amiude os que muito amei e faleceram que algumas pessoas bem vivas mas que de alguma forma já estão mortas para mim.
Tudo a correr bem para vós e uma festinha á Kika além de bjs para ti e marido
TD

passearam no meu país...

Raríssimas...sabe o que é?

A minha "mais Kika"

A minha "mais Kika"

Dizer Não!!!

om

Alguns minutos de Boa Música

Loading...

www.endviolenceagainstwomen.org.uk