27/02/09

...quem tem amigos assim, quem é?


Hoje é um dia especial...fiz um amigo.
Mas, um amigo escritor!
E, como diz o cantor, coisa mais preciosa no mundo não há.

...pensamentos avulsos


se eu fosse um pássaro seria com toda a certeza este!

24/02/09

...da vida!


"Cruzo os braços sobre a mesa, ponho a cabeça sobre os braços,
É preciso querer chorar, mas não sei ir buscar as lágrimas...
Por mais que me esforce por ter uma grande pena de mim, não choro,
Tenho a alma rachada sob o indicador curvo que lhe toca...
Que há de ser de mim? Que há de ser de mim?

Correram o bobo a chicote do palácio, sem razão,
Fizeram o mendigo levantar-se do degrau onde caíra.
Bateram na criança abandonada e tiraram-lhe o pão das mãos.
Oh mágoa imensa do mundo, o que falta é agir...
Tão decadente, tão decadente, tão decadente...
Só estou bem quando ouço música, e nem então.
Jardins do século dezoito antes de 89,
Onde estais vós, que eu quero chorar de qualquer maneira?

Como um bálsamo que não consola senão pela ideia de que é um bálsamo,
A tarde de hoje e de todos os dias pouco a pouco, monótona, cai."


Álvaro de Campos


foto de Sebastião Salgado

22/02/09

...deve ser por estarmos no Carnaval, não???



leiam e façam o que quiserem!
será do mesmo autor do "manifesto" com que tant@s foram obsequiad@s na passada 2ª feira?

...da prosa alheia (2)


O PR de "todos os portugueses" congratulou-se com o facto.
Bento XVI, na senda do seu quase homónimo papal,ordenou que fosse considerado Santo. Sim, é de Nuno Álvares Pereira que falo. O tal que nos ensinaram que foi um exemplo de português e cujo exemplo a seguir é, hoje, em pleno séc. XXI exortado...
Rui Bebiano, quem melhor!, deixa-nos uma reflexão.
Não resisto a transcrever uma das partes:
"Ora é esse homem, «herói» também de uma guerra suja, com acções nada abonatórias no registo individual, com sangue nas mãos que não apenas o do invasor castelhano - mas apontado como «exemplo para a sociedade actual» pelo frade carmelita «vice-postulador da causa da canonização» -, que a Igreja católica, apostólica e romana de Bento XV beatificou em 1918 e que Bento XVI vai agora transformar em santo. Tendo como fundamento mais imediato, dizem, a cura milagrosa num olho de uma sexagenária que deixara de ver por ter sido atingida «com salpicos de óleo a ferver enquanto cozinhava». Cavaco já se congratulou publicamente com o evento e pode ler-se em alguns blogues de direita que esta é uma das melhores notícias para Portugal que temos recebido nas últimas décadas. Para as pessoas comuns o facto não aquecerá nem arrefecerá as suas existências, mas será sempre de proveito e exemplo conhecer também o lado negro da História. E saber de onde chegam os esquecimentos."

Não é altura, estamos em crise económica, o governo nada faz, o desemprego aumenta assustadoramente, os valores, os ideais sucumbiram, que horror discutir assuntos que promovam a Igualdade, a Dignidade, o Valor dos Seres Humanos.
Bom mesmo é termos mais um santo!

Haja paciência!



foto de Nelson d'Aires

Visões, Ficções com dedicatória*

21/02/09

...assim nunca chegarei a ser ca(o)nonizada!


You are Sloth!
Lazy huh ?? You're a bit slow in getting going - and tend not to do anything unless it is absolutely necessary. You'd rather sit around, watch TV/Sleep then go out and about with friends, or take part in a sporting event. On the positive side, you tend to be quite smart, as you spend a lot of time watching the News (!!) or on the computer, Also by conserving your energy, it's right there waiting for you when it's vitally important to get going.
Consider possibly moving out of the room once in a while - and perhaps once a week trade watching TV for half an hour with a walk - and you'll be back on track.
However, Congratulations on being the most intelligent of the 7 deadly sins...!!!

quiz(es) para todos os gostos!

...dar uma de politicamente instruída

"Os donos do capital vão estimular a classe trabalhadora a comprar bens caros, casas e tecnologia, fazendo-os dever cada vez mais, até que se torne insuportável. O débito não pago levará os bancos à falência, que terão que ser nacionalizados pelo Estado"

Karl Marx in Das Kapital, 1867


Qualquer semelhança com a realidade actual não é mera coincidência.

...até ruborizei! de VERGONHA, mesmo!

Li isto aqui,descrito (como sempre) pelo atento e com bom senso, para além de bom gosto e capacidades literárias incontornáveis, Eduardo Pitta.
E corei! ou ruborizei que significa o mesmo,mas soa a literata.
Senti Vergonha! Eu, logo eu! que me esforço por desconstruir as emoções de cariz cultural...

16/02/09

...ai, ser solidário, moderno e coisa e tal!

Há pessoas de quem gostamos. Outras nem tanto e outras que abominamos. Porquê? Não tenho todas as respostas. Certamente nem tenho nenhuma. Mas, assola-me uma quase certeza que as ideias que construímos, assentam sobretudo naquilo que gostávamos, melhor, gostaríamos que os outros/as fossem. Assim, um ser criado à imagem e semelhança de nós mesmos. Ou não. Um ser que nos considerasse, nos reconhecesse, nos respondesse sempre que o chamássemos. Como uma cadela, terna, carente e despojada de conflitos: Kika, cheguei! E ela corre para nós(mim) e abana a cauda, de felicidade. Reconhece a minha voz, o meu odor, a minha essência. Responde-me, sempre!
Mas os seres humanos são seres superiores. Têm sentimentos e não apenas emoções…
Será? Será que nunca responder a um apelo, a um convite, a um elogio, a uma qualquer coisa de necessidade, intrínseca, de cada um dos outros/as é prova de ter sentimentos?
Comunicamos por gestos, pela linguagem, pelo olhar, pelos movimentos, pelo que vestimos, pelos ornamentos ou despojo deles.
Mas, somos ouvidos/as?
Não, não somos! E não o somos por causa de falarmos em tom baixo, monocórdico, por haver dificuldades de tradução ou retroversão, por vestirmos preto, rubro, púrpura ou andarmos sem roupas. Não nos ouvem porque não nos querem ouvir!
Tão simples, não é? E amofinámo-nos, rebolamos em sonhos, esparrinhamo-nos nas areias do deserto da comunicação, por causa de deuses/as da comunicação. À espera que esses deuses /as nos ouçam.
Vã esperança . Estupidez. Ingenuidade. Falta de ética… sim é isso! Quem ouve, vê, lê, escreve e pensa no que escreve antes de escrever o que pensa deve, sim, deve responder sempre. Mesmo que o/a outro/a não seja mais do uma miragem, uma virtual alma que acabou de vomitar pelo desespero de ter confiado que lhe era permitido ter direito ao feed-back.

Fevereiro, ano comum, 2009.

13/02/09

...fica o convite


Convite Triste

Meu amigo, vamos sofrer,
vamos beber, vamos ler jornal,
vamos dizer que a vida é ruim,
meu amigo, vamos sofrer.

Vamos fazer um poema
ou qualquer outra besteira.
Fitar por exemplo uma estrela
por muito tempo, muito tempo
e dar um suspiro fundo
ou qualquer outra besteira.

Vamos beber uísque, vamos
beber cerveja preta e barata,
beber, gritar e morrer,
ou, quem sabe? beber apenas.

Vamos xingar a mulher,
que está envenenando a vida
com seus olhos e suas mãos
e o corpo que tem dois seios
e tem um embigo também.
Meu amigo, vamos xingar
o corpo e tudo que é dele
e que nunca será alma.

Meu amigo, vamos cantar,
vamos chorar de mansinho
e ouvir muita vitrola,
depois embriagados vamos
beber mais outros sequestros
(o olhar obsceno e a mão idiota)
depois vomitar e cair
e dormir.

Drummond de Andrade, in "Brejo das Almas"

12/02/09

...blogamigas e interesting things!


a WOAB é um livro de Faulkner que nunca leu...
eu? vejam lá se isto é definição:

"You're The Great Gatsby
by F. Scott Fitzgerald
Having grown up in immense wealth and privilege, the world is truly at
your doorstep. Instead of reveling in this life of luxury, however, you spend most of
your time mooning over a failed romance. The object of your affection is all but
worthless--a frivolous liar--but it matters not to you. You can paint any image of the past you want and make it seem real. If you were a color of fishing boat light, you would be green!"

...ligue a TV!


Está a decorrer o debate na AR sobre o tema "VIOLÊNCIA DOMÉSTICA"!
Se há razões para ouvir, ver e atentar na pantalha, hoje é um desses dias.
Ou ainda acreditam que isto não é o País real?

09/02/09

...Eluana!




a sua vontade demorou 17 anos a concretizar-se...
Mundo simpático, este em que vivemos.
Leiam esta última pérola.

...prosa alheia

Como eu gosto de o ler!
άνθρωπος λόγος

08/02/09

...efeito "bola de e.mail"


"SE ADÃO E EVA FOSSEM PORTUGUESES, ERAM EXPULSOS DE UM PARAÍSO FISCAL."

...coisas dominicais




O homem interessa-se tão pouco pelo próximo que até mesmo o cristianismo recomenda fazer o bem por amor a Deus…

C.Pavese

pintura de Diego Rivera

05/02/09

...ele(o)gia(o) maternal


O OFÍCIO DE-VER.

Arquitectos de ruínas e urdidores de meta-foras.

A manhã ordenou-me inteira que despertasse para nomear os desejos. Não pude fazê-lo, disse-lhe que me chateavam os nomes e que me doiam as ordens e a lei.
Estive a ponto de irar-me mas só consegui um já sem fôlego " Crisântemo!"
Calei, era o melhor que podia fazer.
Fiquei-me com o prazer da palavra morta, lambi do beiço o café e os restos mortais das injúrias. Vim olhar o cá fora.
Há varandas em todo olhar e os que habitam vêm passear-se nelas, vêm ver quem passa, ou respirar, ou simplesmente descansar da tarefa de estar dentro, fumar os ares da cidade, sacudir os lençóis de casal, reclamar a pertença das fachadas. Poucos vão à varanda. Poucos vêm à varanda. E menos são os que vêm à varanda como quem decididamente vem à varanda. E menos ainda são os que quando vêm à varanda saiem realmente,vêm de facto cá fora. Por isto , muitas varandas são enganos, são só promessas de exterior , não são mais que pequenas extensões visíveis do dentro.
Poucos, quase nenhuns, vêm à varanda com a devida importância. É importante fazer as coisas com a devida importância.Uma varanda exterior permite esse milagre do solo firme para o ver de vôo. Mas muitos, quase todos, quando vêm à varanda não vêm à varanda. Estão ainda no sofá, no banho, nos afazeres da escrivaninha. Ou então nem em casa estão. Saíram há muito tempo e a verdade é que não voltaram. Nunca regressaram. Ainda assim podemos vê-los à varanda. Eles é que não podem ver-nos.
Mas há outros. Há aqueles que que sabem bem dos privilégios de se ter uma varanda, têm muito presente o acrescido valor que, nos dia que correm, com a agoniante falta de lugar, representa poder estar num espaço exterior, uma real alterntiva ao cansaço das paredes, das cadeiras, ao peso dos tectos, ao desarticulado arfar das alcatifas.
Umas são de ferro, umas de cimento , outras estão talhadas na própria pedra dos prédios. Essas parecem predicar o privilégio. Algumas são austeras, outras simplesmente geométricas. Muitas reservam , além da ameça do desmoronamento,e não sei bem porquê, um ar clássico.Erguem-se em colunas, desenham-se em capitéis e terminam nos cotovelos de olhar as ruas, quase cornucópias sem natureza .
Imagino um mundo sem varandas. Toma-me uma tristeza absoluta. Compadeço-me, contra a minha vontade,dessa visão. Comovo-me. Olho outra vez todas as fachadas ondulantes, toda a arquitectura se desfaz num bocejo. Perco momentaneamente o ar. Venho à varanda. Respiro. Volto as costas ao interior. Posso agora, graças ao maravilhoso invento da perspectiva, ver todas as varandas desenhadas sobre as linhas de fuga.Quase todas estão vazias. Que pena!
Devem estar todos muito ocupados a habitar o interior .


Marta Bernardes

04/02/09

...da importância da poesia











"Conheci num poema de Auden
um dentista reformado que se pôs a pintar montanhas.
Pintou trinta e três montanhas como os pintores de parede
pintam trinta e três paredes. Depois parou, limpou o suor da testa,
pediu um copo de vinho e uma mulher , e despiu-se, embriagado,
fazendo sexo como um dentista
e não como um pintor de montanhas.
E se pensas que uma e outra forma de tocar numa mulher
são idênticas, então deves ler mais poesia."


Gonçalo M.Tavares

passearam no meu país...

Raríssimas...sabe o que é?

Arquivo da ervilheira

A minha "mais Kika"

A minha "mais Kika"

Dizer Não!!!

om

Alguns minutos de Boa Música

Loading...

www.endviolenceagainstwomen.org.uk