22/04/09

Quand on n'a que l'amour...

Hoje acordei e sonhei acordada.
tinha menos 25 anos e uma bebé.
Linda!
Ofereceram-me uma tartaruga. do rio, disseram.
Fifi foi nome que fez sorrir a minha bebé. Fifi ficou.
Hoje acordei e chorei acordada.
A Fifi chegou ao fim.
Sempre iludi o meu quotidiano com a, vã, esperança, que ela me sobreviveria.
Descanse em paz, como viveu cheia de mimos.
Haverá um "céu" só para tartarugas?
Mais uma despedida.
Abomino despedidas!

2 comentários:

Oscar Luiz disse...

Gosto muito dos quadros que vc posta, parabéns pelo gosto refinado.

Oscar Luiz disse...

A vida não deixa de ser uma despedida adiada. Porém esta não é o objetivo daquela.
Bem, despedida ao menos serve para reforçar a importância de viver o tempo presente. Não acha?

passearam no meu país...

Raríssimas...sabe o que é?

Arquivo da ervilheira

A minha "mais Kika"

A minha "mais Kika"

Dizer Não!!!

om

Alguns minutos de Boa Música

Loading...

www.endviolenceagainstwomen.org.uk