24/02/07

Ode aos poetas que transformam as Metas da Vida


Tu que dormes, espírito sereno,
Posto à sombra dos cedros seculares,
Como um levita à sombra dos altares,
Longe da luta e do fragor terreno,

Acorda! é tempo! O sol, já alto e pleno,
Afugentou as larvas tumulares...
Para surgir do seio desses mares,
Um mundo novo espera só um aceno...

Escuta! é a grande voz das multidões!
São teus irmãos, que se erguem! são canções...
Mas de guerra... e são vozes de rebate!

Ergue-te, pois, soldado do Futuro,
E dos raios de luz do sonho puro,
Sonhador, faze espada de combate!


Antero de Quental-" A um Poeta"

2 comentários:

Maria Velho disse...

porque a estatística importa conservar, este post é, à rebelia, o único que conta.
A própria(eu mesma)

Aspásia disse...

E dos raios de luz do sonho puro,
Sonhador, faze espada de combate!

E DESSE SONHO TRANSFORMADO EM LUZ,
FAZ, AMIGA, O SOL QUE NOS CONDUZ!



ESTE POST NÃO É O ÚNICO QUE CONTA.
OS OUTROS CONTARAM E TU TAMBÉM.

DOCE BEIJO

passearam no meu país...

Raríssimas...sabe o que é?

A minha "mais Kika"

A minha "mais Kika"

Dizer Não!!!

om

Alguns minutos de Boa Música

Loading...

www.endviolenceagainstwomen.org.uk