10/01/09

...


"Devagar, meu amor, se for preciso,
cobrirei este chão
de estrelas mais brilhantes
que a mais constelação,
para que as mãos depois sejam tão
brandas
como as desta tarde

Na memória mais funda guardarei
em pequenas gavetas
palavras e olhares, se for preciso:
tão minúsculos centros
de cheiros e sabores

Só não trarei o resto
da ternura em resto desta tarde,
que nem nos foi preciso:
no fundo do amor, tenho-a comigo:
quando a quiseres "

Ana Luísa Amaral in "Imagias"

2 comentários:

Teresa David disse...

Não conheço a autora mas está de parabens pelo belo poema que nos deste aqui a conhecer.
Mts Bjs
TD

Aeropro Alcochete de Lisboa disse...

Há poemas que não entendo.
Outros há que só quem os escreve os pode decifrar. Este gostava que me fosse dirigido, mas vivemos uma fase de impossíveis.

passearam no meu país...

Raríssimas...sabe o que é?

A minha "mais Kika"

A minha "mais Kika"

Dizer Não!!!

om

Alguns minutos de Boa Música

Loading...

www.endviolenceagainstwomen.org.uk