18/03/07

A vida em estado de ansiedade

Continuo à espera.
Espero calmamente, eclecticamente,
com uma serenidade que não me pertence.
Espero...
Continuo a aguardar.
Aguardo uma gota de chuva no meu rosto
um golfada de espuma marítima
um ai na escuridão
um latido de amor na noite escura
E, enquanto espero paro no tempo
e não me conheço.
E não sei se sou, que sou, quem sou
mas sei o que poderia ser!
Acaba, espera estúpida.Acaba!
Tudo tem um fim
e tu também findarás
e então olharei de frente o sol
e direi ...Não espero mais!

1 comentário:

Rita Lemos disse...

Será que podemos enganar a vida lendo um livro?
É assim que engano a ansiedade quando tenho que esperar

passearam no meu país...

Raríssimas...sabe o que é?

Arquivo da ervilheira

A minha "mais Kika"

A minha "mais Kika"

Dizer Não!!!

om

Alguns minutos de Boa Música

Loading...

www.endviolenceagainstwomen.org.uk